quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Katrina

Oh my Katrina
Não deixe essa sina
Levar-te de mim
Lavar-te assim

Oh my Katrina
Esse fardo pesado
Que me choras calado
Num beco sem fim a
Levar doces lamentos
quiça' té desalentos

Não cabem mais rimas
Nem filas da crina
Minha queria Katrina

Nenhum comentário:

Postar um comentário