sexta-feira, 5 de junho de 2015

Feito sabão

Certo dia, quando estava tudo cinza, um dia nublado, frio e sem graça, daqueles que você prefere ficar em casa dormindo mas tem que ir para um colégio.
Um pote cilíndrico estava no meio do pátio, largado no chão. Todos que passavam simplesmente ignoravam, passavam por cima e do lado, era laranja com a tampa também redonda e verde limão.
Quando o pátio esvaziou, uma jovem que aparentava ter uns 17 anos chegou perto, sem medo se abaixou para ver. Era difícil perceber o potinho no chão, mas não ela, pois seu cabelo era uma mistura de vermelho com preto, sua mochila preta de bolinhas brancas.
- Que diabos é isto?
Ela pega sem medo e resolve abrir para ver.
Após aberto, viu que era um potinho de bolinhas de sabão. Continuando, ela soprou uma única e pequenina bolha. Que subiu até ficar fora de alcance e estourou. Então algo surpreendente aconteceu, as coisas começaram a mudar. As nuvens começaram a se dissipar e o dia ganhar cor.
A jovem com o potinho de bolhas na mão começou a fazer bolhas e mais bolhas para mudar a monotonia do tal colégio.
Dentro de uma sala um outro garoto, morrendo de tédio e sono numa aula de química com uma professora chata, nada magra, falando pelos cotovelos, aponta para janela e grita.
- Olhem são bolhas de sabão!
Todos olharam assustados, correram para a janela e viram a jovem se divertindo no meio das esferas flutuantes multicoloridas de tamanhos dos mais variados. Na cabeça de um jovem o que é certo, é certo - mesmo que um adulto diga que não. Então lá foram eles, correndo escada abaixo para brincar com as bolhas. A professora - agora sem moral - tentou impedir a saída, mas não conseguiu.
La embaixo os jovens dividiam o tal potinho para que todos pudessem brincar. Cada vez que uma bolha era estourada uma gargalhada saia. Até que todos no pátio riam de uma coisa boba, porém plena, tão plena que só vendo para sentir ou saber.
Enquanto isso, a jovem de cabelo vermelho se sentava no banco ali perto para respirar e a professora desesperada era ignorada enquanto gritava na janela ali em cima para os alunos subirem.
Alegria é sabão, pode ter varias formas, tamanhos, é escorregadia e engraçada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário