quarta-feira, 24 de junho de 2015

Missão dos Ciclos 3

- Essa medalha que você me deu é muito bonita, Jardel. - Daniel disse.
- Que bom que gostou. - o companheiro olhava afavelmente - Em breve vai ter um número suficiente para ter a recompensa.
- Qual a recompensa?
- Não posso te dizer, lamento.
Eles continuaram caminhando pela rua, enquanto pessoas passavam por eles sem vê-los. Quando chegaram na esquina Jardel parou e olhou nos olhos dele.
- Vai acontecer uma coisa agora. Você precisa prestar atenção.
Daniel parou e olhou em volta. Tudo que conseguiu ver foi um homem de meia idade acendendo um churrasquinho de esquina e nada mais.
- Mas vai acontecer a ele?
O silêncio de Jardel respondeu que sim, e então o companheiro de branco falou.
- Você deseja salvá-lo ou deseja deixa-lo parado?
- Desejo que ele sinta vontade de contar o dinheiro e uma moeda caia no chão obrigando-o a se abaixar no chão e ele se desequilibre e deite no chão.
A ação aconteceu meio rápida. O homem largou os espetos, pegou as moedas, deixou cair umas duas no chão e logo ele estava deitado no chão. Rapidamente um barulho de moto soou e ele viu um motociclista vindo rapidamente perdendo o controle.
- O motociclista pode machucar o moço do churrasquinho.
- O que deseja fazer com o motociclista, Daniel?
- Desejo que o freio volte a funcionar e o máximo que aconteça seja ele cair no chão perto do moço.
A ação aconteceu tão rápida que não deu tempo de ele respirar, se fosse preciso.
Os dois homens se levantaram e se olharam assustados.
- Não acredito, estou vivo! - disse o motociclista - Obra divina isso?
- O que quer que tenha sido, deve ter salvado nós dois. Fico aliviado. - disse o homem de meia idade. Eles então se aproximaram e o homem do churrasquinho foi cuidar dos ferimentos do motociclista.
Jardel então olhou para Daniel e sorriu tirando do bolso duas medalhas com a mesma data do dia. Porém cada uma delas tinha as palavras Charlison e Edmilson, respectivamente o motociclista e o moço do churrasquinho.
- Fico feliz que tenha ganhado duas medalhas de uma vez. - pôs a mão no bolso e tirou mais uma - Tome, por causa da sua criatividade você vai ganhar mais uma. Parabéns pela criatividade.
Esta tinha a palavra criatividade gravada e tinha uma cor de bronze com a borda dourada. Daniel sorriu e guardou ela no bolso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário